sábado, 18 de março de 2006

A Olaia e os homens

Lisboa . Rua da escola politécnica (J.Botânico)
As Olaias são árvores desobedientes e essa parece-me ser a razão porque se vêem tão poucas de grande porte. Mesmo o mais compreensivo dos jardineiros se enerva com uma árvore ornamental que desafia todas as regras de crescimento normais.

As Olaias pequeninas são treinadas com implacáveis tutores, podas frequentes são utilizadas para acalmar a sua rebeldia, mas Olaia que é Olaia, cresce como quer e não obedece. Finalmente nem a beleza da sua vestimenta primaveril a salva e o jardineiro troca-a por uma árvore obediente.
Os homens são assim.

5 comentários:

greentea disse...

e porque não deixá-la ir ppor onde ela quer?
bjs

As Musas disse...

Grande arvore esta!
O troco faz um arco engraçado, parece que faz uma vénia para a realeza que passa.

Manuela D.L.Ramos disse...

;-)

Elsa disse...

Cá em casa plantámos uma olaia há uns anos.
Ainda é pequena, mas vai crescer livremente, por onde quiser e os amieiros que a rodeiam a deixarem ... :)

Ver disse...

Não deixem é que os Amieiros lhe roubem o sol, as Olaias adoram o sol