segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

O Jardim do Paraíso

Kew Gardens . Londres

Era uma vez o filho de um rei; e ninguém nunca teve livros tão lindos como ele teve. Podia ler a respeito de todas as coisas que aconteciam neste mundo e ver tudo isso representado nas mais belas estampas.

Tinha meios de informar-se, pelos livros, de todos os países e nações da terra; mas quanto ao lugar em que se encontrava o Jardim do Paraíso, não lhe foi possível encontrar a menor indicação. E era justamente nisso que ele pensava com maior frequência...

1 comentário:

Barreto disse...

Pois, todos nós vivemos uma busca diária do Jardim do Paraíso...