sábado, 30 de setembro de 2006

Mágicas

Brugmansia . Solanaceae

A família botânica das Solanáceas é fascinante, dela fazem parte espécies tão conhecidas e inocentes como as batatas, os tomates, as beringelas e o menos inocente tabaco, também conhecido em Portugal por erva-santa ou erva-de-todos-os-males (nicotiana spp).

Pertencem ainda a esta família uma série de plantas profundamente ligadas ao mundo do fantástico e a ritos e actividades mágico-religiosas, são plantas com substâncias alucinogénicas (e não só) que podem matar, mas simultaneamente com extraordinárias capacidades terapêuticas. Uma destas plantas é a Mandrágora, espontânea em algumas regiões do centro e sul de Portugal, cuja raiz se dizia ter uma forma humana e ao ser arrancada da terra dava um grito tão horrível que matava quem o ouvia, dizia-se ainda desta fantástica planta que quem a ingeria, morria no primeiro dia e ressuscitava no dia seguinte, foi esta a droga que Julieta tomou para fingir a sua morte. 

O género Datura ou Brugmansia povoa também inúmeras lendas, mitos e inspiram respeito e medo a quem não conhece os seus segredos, porque da mesma maneira que as suas poderosas substâncias podem curar também matam quem as utilizar indevidamente.

2 comentários:

Fatima Vinagre disse...

Tal como dizes: "...quando utilizadas indevidamente podem matar." Foi o que aconteceu há bem pouco tempo nos Açores que um adolescente morreu por ter feito chá concentrado desta planta. Saudações!

Badala disse...

De qualquer maneira é linda.