quarta-feira, 21 de março de 2007

O culto oculto.

O Culto da Árvore
Crianças das escolas plantam árvores . Lisboa largo do Matadouro 1910

"As comemorações dedicadas à Árvore e à Floresta iniciaram-se em Portugal apenas neste século, com a realização de Festas da Árvore de 1907 a 1917, as quais foram interrompidas pela instabilidade política e pela cultura política do Estado Novo, sendo retomadas em 1970, no âmbito do Ano Europeu da Conservação da Natureza, tendo continuado sem interrupção até aos dias de hoje."


Tem piada! As comemorações foram retomadas em 1970 e eu ainda não tinha reparado.

4 comentários:

miguel disse...

Bem visto .Até agora ainda não vi nada que se pareça com uma verdadeira comemoração.A propósito acabaram de cortar ontem uma árvore (salgueiro muito antigo)no Largo da Misericórdia.Terá sido uma comemoração?

Ana Ramon disse...

Ia fazer um comentário sobre o teu post e resolvi copiar o que escrevi no "Jardinando sem parar". Aqui vai:
Hoje a minha sobrinha participou numa iniciativa em que os estudantes das escolas plantariam uma árvore. Cada escola plantava 2 árvores. Perguntei que árvore tinham plantado e não sabia. Perguntei como é que a tinha plantado e disse-me que foram os funcionários da Câmara que fizeram esse trabalho. Os estudantes limitaram-se a agarrar no tronco para a fotografia. Perguntei se eram árvores com torrão ou de raiz nua e disse-me que tinham as raízes de fora. Perguntei se ao menos as tinham regado e respondeu-me que achava que sim. Portanto estes estudantes não ficaram a saber mais do que sabiam e limitaram-se a participar num evento promovido pela Câmara. Possivelmente daqui a pouco tempo estas árvores estarão mortas por falta de cuidados. Por isso é que detesto estes dias mundiais que só funcionam para a publicidade. Podiam muito bem aproveitar a presença dos jovens para os informar e sensibilizar nos cuidados que se devem ter quando estamos preocupados em aumentar as zonas arborizadas.
Um beijinho grande

bettips disse...

Um assombro! Um...purgante... uma revolta. Mecenas de quê? Ainda nenhum "chefão" se lembrou de adoptar uma árvore?
Ontem li que plantaram no Pal. Cristal um diospireiro vindo de Nagasaki, descendente e sobrevivente duma árvore bombardeada (com a bomba nuclear) em 9 de Agosto 1945. Chamam-lhe o projecto "Arvore Kaki - relembrar o tempo". Como são generosas, elas!
Bjinho

Ver disse...

Plantar árvores não é responsabilidade das crianças, nem sequer é uma actividade muito interessante para uma criança, as crianças devem ter árvores grandes para ver, brincar e aprender, creio que só aprendemos verdadeiramente a ver árvores quando somos pequenos, e quem sabe ver árvores tem uma vida mais feliz. Por isso deixem as árvores crescer.