quarta-feira, 18 de abril de 2007

Fernando Catarino


A turma do Tiago fez no sábado passado uma visita de estudo ao Jardim Botânico guiada pelo Professor Fernando Catarino, claro que me fiz logo convidada, o Tiago ainda resmungou um bocadinho - Vai ser a única mãe a ir... Afinal estavam lá mais mães e alguns pais.
Falar sobre plantas a crianças de dez anos, não é tarefa fácil, mas este Professor não se preocupa com idades e fala-nos do fundo do coração, diverte-se, come as flores, conta anedotas, desloca-se no seu jardim como se estivesse a dançar, impossível não ser contagiado pelo seu inesgotável entusiasmo e se porventura, a alguns meninos não conseguiu passar a sua paixão pelas plantas, fica-lhes uma lição igualmente importante, a da sua vida.
'find your passion and make it your profession ... and you'll never work again.'

7 comentários:

Greenman disse...

Não há melhor maneira de cativar alguém do que falar com paixão sobre um assunto...
Qual foi o jardim botânico????

Ver disse...

O JB da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Anónimo disse...

"jardim botânico"
Quem fala como se não houvesse mais mundo?

miguel disse...

Muito bem !
Também lá irei com os meus alunos em Junho.

sonia disse...

foi meu professor de ecologia no tecnico e na altura nao lhe dei o devido valor!

Manuela disse...

Que engraçado... (força de expressão;-) eu acho extramente fácil falar de plantas a crianças de dez anos! Faço-o quase todos os dias, nas aulas, na biblioteca, nos passeios (e sou professora de lingua portuguesa não de ciências da natureza). Desde as histórias que os nomes contam, até aos próprios termos que diferenciam os varios tipos de folhas, ou outras partes constituintes da planta, à simbologia, às lendas, poesias e provérbios, não me falta nunca assunto e as crianças adoram.
Mas talvez seja por eu gostar mesmo de falar disso ;-)
Fica um link (se clicarem no meu nome) para alguns dos livros de não ficção sobre árvores que temos na nossa biblioteca.

Ver disse...

Manuela,
Que bom! os seus alunos vão gostar de árvores para sempre.