sábado, 28 de abril de 2007

Árvores Felizes #2



Árvores felizes . Kew gardens

REGRA Nº1 PARA FAZER UMA ÁRVORE FELIZ

As árvores devem ser autorizadas a tocar na terra com os seus ramos sempre que queiram.

É comum nas árvores felizes que certos ramos toquem no chão. Embora este não me pareça um comportamento inapropriado para uma árvore, certos autodenominados jardineiros consideram que esta mania de tocar no chão é pura desobediência, uma árvore, segundo eles, tem um tronco alto para afastar os ramos e as folhas dos nossos caminhos e quando algum ramo ameaça aproximar-se de território proibido deve ser imediatamente cortado.

Eu gosto muito de ver as árvores felizes a tocarem no chão, é quase como se viessem cá a baixo agradecer todo o carinho que receberam. Sim, as árvores felizes, têm que receber cuidados carinhosos e nada faz uma árvore mais infeliz do que cortarem-lhe os seus ramos.

5 comentários:

the gardener disse...

Oh, Rosa (é esse o seu nome?), não imagina o quão inspirador é o seu blog. Mais do que uma questão de concordância e opinião, é da lógica que vem a premissa que as árvores devem ser felizes. E devem-no ser...tal como os humanos gostam de o ser: livres, sem estrangulamentos, sem cortes de braços, sem decapitações de cabeças, sem feridas no tronco... Seja em nós, ou numa árvore, uma agressão fere um ser vivo.

A autora do blog "Soukha", num momento de extraordinária inspiração, escreveu um dia, em poema:

"Contaram-me de um caso em que nasceram gémeos
A Terra e a Mulher pariram de uma só vez
árvores-e-meninos-irmãos-verdadeiros.
Foi no princípio do Mundo."

Na net, existe toda uma rede de amigos da Natureza, que partilham e inundam os outros de amor pelas árvores.

Um dia...voltaremos ao princípio do mundo...e seremos "árvores-e-meninos-irmãos-verdadeiros" outra vez. E, sabe Rosa?!, esse dia é hoje.

Sempre que queira, venha tomar um chá comigo, num qualquer jardim onde nos sentimos seguros.

http://fromsecuregardens.blogspot.com

alexandre

Elsa Castelo disse...

O Kew Gardens foi um dos parques mais bonitos que visitei até hoje.
E parece que a visita ainda se torna mais especial por se sair da confusão londrina e se aterrar, decorrida tão só uma hora de comboio (ou de barco), neste pequeno éden.

Jardineira aprendiz disse...

Que bom ver este blog bem vivo e as árvores felizes! E estas fotos são inspiradoras, quem me dera estarem mais perto para poder tocá-las também!

T disse...

Escreve muito bem e eu também penso o mesmo. As árvores podadas selvaticamente ficam tristes. E gosto de ver os ramos penderem no chão.

Rainbow disse...

Adorei ler alguém que escreve sobre as árvores felizes...
O abraço mais sentido e forte que recebi nos últimos tempos foi de um belo cedro bem no meio da floresta dos cedros em Marrocos. E quem sente um abraço de uma árvore... Sente um abraço bem diferente.
Vivam as árvores felizes e quem cuida delas com tanto Amor.
Bjs coloridos