quarta-feira, 21 de maio de 2008

Os Jacarandás


Há que dizê-lo com frontalidade. É brutal, bem sei, e chocará porventura os espíritos mais sensíveis ao lilás e até mesmo ao anil (que é a cor da luz entre 450 e 480 nanómetros de comprimento de onda, localizada entre o azul e o violeta). A verdade é que, se as árvores fossem gente, os Jacarandás seriam políticos, e marcavam as eleições sempre para o início de Junho (aquilo não é árvore para a floresta).

3 comentários:

Jardineira aprendiz disse...

Já andei a sondar os minorcas de Águeda. Disse-lhes que em Lisboa lhes levavam a palma, mas nem assim. Parece que estão a dar pequenas promessas, espero que venham a compensar o atraso.

Rosa disse...

Centralização do poder político, já se sabe...

Paulo disse...

A chuva está a dar-me cabo dos jacarandás e estou a ver que não chegam a Junho.