segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Da Arte de Ser Feliz




Viver é apanágio dos raros. O maior número vive morrendo. Viver é compreender, olhar... Há vidas que se iludem, cerrando os olhos, para não sentir, não ver. A harmonia do mundo e a sua beleza são necessárias à verdadeira vida.

Nunca deixes morrer, em ti, a criança que foste.

Augusto Casimiro . "O Livro dos Cavaleiros" . Seara Nova, 1922

3 comentários:

Ezequiel Coelho disse...

É o que tento fazer! Boa lembrança! bjs

Mlee disse...

Eu costumo dizer que viver e ser feliz dá trabalho, às vezes é mais fácil cair nos dias em vez de estar neles ...
Um texto bonito para um blog cheiroso :)

Até breve

Virgínia disse...

.. ou a criança que não fomos. :)