segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

uma imensa claridade crua...

E nesse rude mês, que não consente as flores,
Fundeiam, como esquadra em fria paz,
As árvores despidas. Sóbrias cores!
Mastros, enxárcias, vergas! Valadores
Atiram terra com as largas pás.

Cesário Verde . do poema "Cristalizações"