segunda-feira, 16 de junho de 2008

Preparado para o Solstício

Hypericum perforatum

Apesar de ser muito conhecida e divulgada ainda hoje como importante planta medicinal, a popularidade do Hipericão tem origem em rituais mágicos primitivos (na mitologia celta, grega e romana).  Mais recentemente a igreja baptiza-a com o nome Erva de São João apropriando-se dela para utilização nas celebrações a este Santo (não sem antes ser purificada numa fogueira), tentando banir as tradicionais utilizações de origem pagã. Primitivamente o Hipericão era utilizado em rituais ligados aos ciclos da natureza e ao sol, o facto de florir durante o solstício de Verão e a sua cor luminosa deu-lhe esse enorme privilégio que, apesar das suas modestas dimensões, parece não estar disposto a abdicar, é por isso que faça chuva ou faça sol a Milfurada nunca nos desilude e alguns dias antes do prometido solstício cá está ela, por todo lado, radiosa, mágica, como sempre.
 
(E clicando sobre a imagem, podem ver os pontinhos pretos que justificam o epíteto específico, não são furos, não senhores! São glândulas preciosas)

1 comentário:

Bic Laranja disse...

O solstício brilha já mais alegre.
Cumpts.