sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Repetição


Algumas horas separam estas duas imagens, uma é habitada e a outra não. Tudo o resto se mantém inalterado.


Quando eu me começar a repetir avisem-me por favor. Não há nada mais triste.

4 comentários:

Paulo disse...

Não vejo mal nenhum nestas repetições.
Pelo contrário, lembrei-me das sequências impressionistas de Monet.

Rosa disse...

Olá Paulo, o Monet era uma força da natureza e tal como ela nunca se repetia. Já eu, às vezes desoriento-me e começo a andar às voltas. :)

Paulo disse...

Ora essa! Estas duas imagens são muito bonitas e mostram as tuas impressões daquela paisagem. Como se tivesses lá estado com o cavalete e armada de paleta e pincéis.

Jardineira aprendiz disse...

As estações também se repetem todos os anos e não são tristes.

(Bem, só às vezes o inverno, mas aqui nem sequer é o caso)