sexta-feira, 17 de abril de 2009

Grau inqualificável

Os Brasileiros sabem como ninguém, utilizar os adjectivos. Nós limitamo-nos a aplicar regras gramaticais. A expressão "está para lá de bom" é genial, não há "muito bom", "óptimo" nem mesmo "formidável" que lhe chegue aos calcanhares. Mais do que adjectivar, eles promovem o que é bom, sem ser excessivo. E depois, para lá de bom, é onde nós quisermos.

8 comentários:

Tiago disse...

The overwhelming is the limits, seria a tradução ianque.

Rosa disse...

Mais ou menos Tiago, o adjectivo overwelming sugere um efeito da coisa boa sobre nós, tal como o nosso "arrebatador" (de que eu gosto tanto) que não é tão evidente na expressão brasileira.
Já a expressão, "overwhelming is the limits", que não conhecia parece-me muito boa, mas falta-lhe a modéstia do "para lá de bom"

Luis Serpa disse...

Não partilho inteiramente, mas enfim.

Rosa disse...

O que é que não lhe agrada Luís? O português à solta, ou é outra coisa?

Luis Serpa disse...

Agradar, agrada-me tudo, Rosa. O que não partilho é essa ideia de que nós só sabemos "aplicar as regras de gramática"...

Enfim, não partilho completamente, isto é: partilho parcialmente. É verdade que os brasileiros tem expressões muito mais expressivas, pase o pleonasmo, do que nós. Mas enfim, nós por cá às vezes lá vamos arranjado uma ou outra.

Rosa disse...

Poucas Luís (o seu nome é com assento?). O português de Portugal (falado) é chatinho e cheio de regras.

Luis Serpa disse...

Sim, é com acento :-), eu é que me desabituei d eo pôr, porque os teclados franceses não têm acentos no i.

Ora, as regras são deliciosas: só quando há regras podemos quebrá-las.

Rosa disse...

Eça é que é. (tenho um probleminha com os ss)