quinta-feira, 26 de julho de 2007

Jardim Irregular


Pobres das flores nos canteiros dos jardins regulares.
Parecem ter medo da polícia...
Mas tão boas que florescem do mesmo modo
E têm o mesmo sorriso antigo
Que tiveram para o primeiro olhar do primeiro homem
Que as viu aparecidas e lhes tocou levemente
Para ver se elas falavam
...
*
Alberto Caeiro . O Guardador de Rebanhos
*
O meu jardim está a entrar num estado de excesso de irregularidade em que vale tudo, tenho que pôr os pés na terra e criar algumas regras, disciplinar algumas plantas. Apesar das palavras sábias do poeta a verdade é que a jardinagem carece de regras e os jardins só podem ser assim chamados quando existe alguma regularidade.
Acho que tenho muito pouco de jardineira e muito de sonhadora, não é que esteja à espera que elas falem, mas tenho sempre a ingenuidade de pensar que as plantas se conseguem organizar sozinhas. Num jardim isso é impossível.

3 comentários:

Paulo disse...

Como eu gosto particularmente de jardins "semi-selvagens", acho que a sabedoria está em encontrar o equilíbrio, não arrumando em excesso, deixando as flores cumprirem a sua função: florir. Parece-me que as plantas da foto estão muito contentes.

gintoino disse...

Também não grande adepto de jardins muito organizados. Tanto é que no meu jardin não há canteiros definidos, há isso sim caminhos que passam pelo meio dos canteiros. No entanto reconheço aue há q haver alguma "organização" ao nivel da plantação o aquilo que pretendemos que seja um jardim depressa se transforma numa "selva" pouco agradavel à vista! ;-)

Ana Patudos disse...

Deixei uma lembrança no paúl dos patudos
bjo
AP