quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Diospiros



E o prémio da fruta da época vai inteirinho para os Diospiros, fruto que se adora ou se detesta. Gosto das coisas assim.

10 comentários:

ez disse...

Eu estou no grupo do "Adoro"! :D
Bjs

Ver disse...

É como eu!

Ana Ramon disse...

Também adoro os dióspiros. Este ano não devo ter muitos porque começaram a cair da árvores mesmo antes desta perder as folhas. Os meus cães são os que mais têm aproveitado porque nos passeios de fim de tarde, ficam debaixo da velha árvore a comem os que estão esborrachados no chão. Todos eles adoram inexplicavelmente este fruto.
Costumo fazer um batido, juntando a polpa ao leite com uma pitada de açúcar e depois meter no liquidificador ou introduzindo a varinha mágica. É óptimo para fazer parte do pequeno almoço ou do lanche.
Beijinhos

Ver disse...

Ana, Parece delicioso, o batido. Os seus cães pelos vistos são cá dos nossos (os que adoram).

gintoino disse...

Vamos lá a contrabalançar a coisa...Um voto para os q detestam! ;-)

Filipe disse...

Eu adoro todos, e por ordem de preferência das variedades:
1-coroa de rei, 2-brilhante, 3-fau-fau, os que já comi

Ver disse...

Filipe, com esta das variedades é que me baralhaste, e estes meus diospiros serão quais afinal? Se forem os Fau-Fau estão perdoados.

Filipe disse...

Nesta altura, normalmente seriam fau-fau, são os que se aguentam mais tempo. Chegam a ficar na árvore depois de as folhas caírem. Mas com este tempo não sei
Os coroa de rei, para mim os mais saborosos, aparecem primeiro, com a árvore ainda com as folhas verdes, a consistência deles quando maduros é quase gelatinosa, derretem-se todos, com uma cor no interior laranja forte, se houver partes amareladas, ou seja ainda não maduras, são adstringentes. É um diospiro que comercialmente não se vê muito à venda, aguenta muito pouco tempo com uma consistência sólida e sofre com o transporte

O fau fau não é nada adstringente e é quase um diospiro de roer duma consistência mais dura e aguenta muito tempo na árvore

O brilhante é o intermédio, não aguenta mais de um mês na árvore depois de iniciado o processo de maturação e não é nem de roer, nem tão mole como o coroa de rei.

Nota que quando falo de variedades, podem ser variedades definidas localmente, e hoje em dia com a normal importação de árvores do estrangeiro podem aparecer com outros nomes.

Existe uma outra variedade de diospiros, mas nunca provei desses, em que o fruto em vez da forma clássica tem a quatro lóbulos salientes, não me lembro agora do nome. E acredito que haja muito mais.

miguel disse...

Adoro!O meu pai tem no jardim um enorme que dá os melhores frutos que eu já pude provar.A árvore é tão bela que mais parece a árvore do paraíso.(em vez de macieira)

Anita disse...

Olá! Adorei a informação sobre as espécies de diospiros. Sou fã daqueles mais molinhos, os coroa de rei, mas recentemente comprei dos fau fau (vieram por troca nas compras feitas por internet, não deivia haver dos outros) e estou aqui com um na mão sem saber se já está bom para comer... Como é que sei se o disospiro de roer (o fau fau) está maduro? Parece tão duro e nem consigo tirar bem a coroa!