domingo, 25 de novembro de 2007

Flores da estação




Dombeya autumnalis

As Dombeyas são provavelmente o género botânico com que mais tenho aprendido coisas da vida. Seriam facilmente admitidas no selecto jardim da Alice no outro lado do espelho graças aos seus comportamentos tão maravilhosamente excêntricos. Florescem durante o Outono e o Inverno, de cabeça para baixo e têm o simpático hábito de nunca abandonar as suas flores. Enquanto a maioria das plantas utiliza as pétalas das flores apenas enquanto elas estão exuberantes e cumpridoras do seu efeito um bocadinho coquete de chamamento de polinizadores - polinização concluída ou assim que as pétalas percam um bocadinho do seu esplendor, tornam-se imediatamente dispensáveis e lançadas por terra - as Dombeyas são a única planta que conheço que guarda as suas flores e as suas pétalas para sempre. É uma lição de maturidade que a Dombeya nos dá quando mostra orgulhosa e desta forma descomplexada a decadência das suas flores.

3 comentários:

lucia disse...

Uma espécie que sabe envelhecer, com auto estima poderíamos dizer.

Ana Patudos disse...

Muito bonitas, nesta sequência de fotos.
abraço
Ana Paula

Greenman disse...

Lindíssimas!
Não conhecia.
De um branco alvíssimo!