sexta-feira, 4 de maio de 2007

Vozes

1 Árvore morta no Campo Pequeno, 2 Árvores mortas no Campo Pequeno, 3 Árvores mortas no Campo Pequeno, 4 Árvores mortas no Campo Pequeno, 5 Árvores mortas no Campo Pequeno, 6 Árvores mortas no Campo Pequeno, 7 Árvores mortas no Campo Pequeno, 8 Árvores mortas no Campo Pequeno, 9 Árvores mortas no Campo Pequeno, 10 Árvores mortas no Campo Pequeno, 11 Árvores mortas no Campo Pequeno, 12 Árvores mortas no Campo Pequeno, 13 Árvores mortas no Campo Pequeno, 14 Árvores mortas no Campo Pequeno, 15 Árvores mortas no Campo Pequeno, 16 Árvores mortas no Campo Pequeno, 17 Árvores mortas no Campo Pequeno, 18 Árvores mortas no Campo Pequeno, 19 Árvores mortas no Campo Pequeno, 20 Árvores mortas no Campo Pequeno, 21 Árvores mortas no Campo Pequeno, 22 Árvores mortas no Campo Pequeno, 23 Árvores mortas no Campo Pequeno, 24 Árvores mortas no Campo Pequeno, 25 Árvores mortas no Campo Pequeno, 26 Árvores mortas no Campo Pequeno, 27 Árvores mortas no Campo Pequeno, 28 Árvores mortas no Campo Pequeno, 29 Árvores mortas no Campo Pequeno, 30 Árvores mortas no Campo Pequeno, 31 Árvores mortas no Campo Pequeno, 32 Árvores mortas no Campo Pequeno, 33 Árvores mortas no Campo Pequeno, 34 Árvores mortas no Campo Pequeno, 35 Árvores mortas no Campo Pequeno, 36 Árvores mortas no Campo Pequeno, 37 Árvores mortas no Campo Pequeno, 38 Árvores mortas no Campo Pequeno, 39 Árvores mortas no Campo Pequeno, 40 Árvores mortas no Campo Pequeno, 41 Árvores mortas no Campo Pequeno, 42 Árvores mortas no Campo Pequeno, 43 Árvores mortas no Campo Pequeno, 44 Árvores mortas no Campo Pequeno, 45 Árvores mortas no Campo Pequeno, 46 Árvores mortas no Campo Pequeno, 47 Árvores mortas no Campo Pequeno, 48 Árvores mortas no Campo Pequeno , 49 Árvores mortas no Campo Pequeno ..... (continua)

5 comentários:

Maria Lua disse...

Obrigada.
E sim, não podemos desistir, mesmo quando a batalha já está perdida... Outras existirão em que podemos fazer a diferença, em que a nossa voz pode ser a voz das árvores que "morrem de pé".
Afinal existe muitas pessoas indignadas pelo abate das árvores do Campo Pequeno, como consta neste teu post sobre as Vozes. É um espantoso sinal de ESPERANÇA!

Jardineira aprendiz disse...

Não conheço o campo pequeno, nem estas árvores, que pelos vistos já não vou ter o prazer de conhecer.

Mas é bom saber que muita gente está atenta e muita gente faz barulho. Quem sabe da próxima vez, os senhores que mandam pensam duas vezes.

Argumentos técnicos? Estou por fora do assunto, mas sei que é muito fácil forjar argumentos quando convém. Pena que estas coisas nos apanham sempre desprevenidos (ou distraídos) e os nossos argumentos já não vão a tempo de nada. Só me apercebi disto quando comecei a ler as notícias nos blogues.

Concordo com a Maria Lua, é necessário fazer barulho, para que as coisas vão mudando alguma coisa.

Ver disse...

Infelizmente são muito menos as vozes do que as árvores abatidas no Campo Pequeno, que já são mais de cem. E agora preparam-se para abater os jacarandás, é o fim da picada! Já ouvi dizer que no total vão ser abatidas cerca de 200 árvores.

Ana Ramon disse...

É sempre com uma dor no peito que assisto ou que sou informada destes assassinatos. Até quando se manterão impunes as vozes que ordenam este tipo de massacres?

paulu disse...

A mim doi-me em particular porque nasci e cresci perto do Campo Pequeno, trabalho no Campo Pequeno, e tenho de ver diariamente o espectáculo miserável daqueles plátanos decepados.
Hoje descobri lá um cartazinho da CML a dizer que as ditas árvores não tinham sido abatidas "discricionariamnete", mas porque apresentavam "risco eminente de queda". Pois...
Entretanto, no mesmo cartaz, é feita a promessa de que plantarão no mesmo local, em substituição, 153 plátanos, 3 jacarandás, 5 olais e 6 tílias. Não dizem, claro, é quando, nem mostram qualquer plano de arborização. Entretanto o executivo camarário caiu e está-se mesmo a ver o resto do filme.
Mas é preciso não nos conformarmos, sobretudo não esquecermos, e exigirmos um jardim acrescido dos tais 153 plátanos, 3 jacarandás, 5 olais e 6 tílias; e não as barracas e esplanadas de cerveja que nas conversas de debaixo da mesa devem estar a combinar.