segunda-feira, 4 de junho de 2007

DÚ VIDAS


Será que:
Gosto tanto do campo, que não consigo viver sem a cidade.
Ou
Gosto tanto da cidade, que não consigo viver sem o campo.

3 comentários:

Greenman disse...

Resposta: Acho que não consegues viver sem natureza!...
:-D

Paulo disse...

Eu não consigo viver sem a cidade nem sem o campo, porque ambos se complementam. No campo, não há teatros, não há Gulbenkian... Na cidade, não se encontram flores silvestres, porque o presidente que há-de transformar o Parque Eduardo VII num prado ainda não foi eleito. Daí, se calhar, tantas dúvidas.

Miguel Drummond de Castro disse...

No Louvre estão os quadros de Monet sobre as papoulas, mas no campo estão as papoulas e o espírito de Monet
No campo há teatros mudos para quem sabe ouvir o silêncio e além disso os bonecos de Santo Aleixo peregrinam de terra em terra e há grupos como o Teatro ao Largo, que não passam pela cidade.
Resta que as cidades também são natureza... Enfim há que reler a Cidade e as Serras.
Mas cidade cidade há só uma: Lisboa. Tudo o mais são vilas com espírito de aldeia, e aldeias a perder cada vez mais a identidade.